terça-feira, 17 de dezembro de 2013

De algumas semanas...

mi bebe,

Tenho saudades de alguns momentos que vivi, bons momentos que não me saem da cabeça e me fazem querer viver aquilo mais e mais. Sabe aquela sensação de "Las Vegas é aqui"? Dizem que em Las Vegas você pode ser quem quiser... Então, quando me lembro de momentos ímpares na minha vida, penso que exerci ali uma parte minha que poucos tiveram privilégio de conhecer. 

Quando me encontro vivendo uma vida solteira, uma vida que poucos estimam e que muitos esbanjam, me sinto em Las Vegas internamente. É aquele lance de se conhecer sem limites, entender o que o seu corpo, mente e coração querem dizer... 

Uma experiência cativante, que te faz repensar tudo o que você já foi um dia. E aquela imagem distorcida que via no espelho, não mais é assim porque você se enxerga por inteiro e descobre que aquela fragilidade que exterioriza para as pessoas não condiz com a realidade interna. 

Então, com o tempo, se descobrir forte em vários aspectos é como encontrar o pote de tesouro no fim do arco íris... Simples assim. Quando sinto a força que gerei em mim, no meu coração e em pensamento, sinto que o céu é o limite.  [Claro, a única coisa que não se pode é igualar a Deus, porque Ele é uma força que muitos não conhecem, mas quem conhece sabe que é impossível se comparar a Ele. hehehe!]

Mi bebe, tente achar a sua força interior, porque ela vai te guiar até o seu objetivo de uma maneira sutil, devagar quase parando para quem vê e avassalador para quem sente. A dica que dou: faça isso sozinho. E, realmente, ser solteira me trouxe essa percepção de maneira incrivelmente rápida... E, o tempo te mostra que é necessário paciência, mas que se chega lá, com sorriso no rosto e completamente radiante. 

Dê valor aos ensinamentos do Pai, só Ele te guiará com perfeição aos seus caminhos.  ;)

*mamãe te ama e será para você motivo de orgulho. 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Desconexo e sem sentido...porque te devo explicação, mi bebe.

Mi bebe,

Tem momentos na vida em que sentimos, mesmo que com tanta gente querida do seu lado, te falando que você é especial, linda, competente e inteligente... Tem momentos que a gente se sente sozinho. Sozinho porque assim, Deus fez o homem. 

Eu tenho certeza que as coisas de que sinto saudade, quando a gente sente saudade e não sabe de que ou quem, essa saudade tem haver com Deus. Esse mistério que amo e sou fascinada... É, acontecem coisas no mundo que não são visíveis aos nossos olhos, porque somos meros mortais e necessário se faz que o coração peça para que os olhos vejam... 

Os dias tem passado devagar e existe angústia, não vou mentir... Mas também sei que a minha força vem de dentro e que tal angústia não me dominará. A gente só deixa as coisas acontecerem quando nos falta fé. Tenho passado por isso e a cada dia resgato um pouco da fé que havia perdido por mero descuido. 

Quando percebo o quanto fui negligente comigo mesma e com Deus, sinto raiva, uma raiva que me consome de tal maneira que ela vira força para continuar a caminhada. Lembra, mi bebe, quando uma vez te disse aqui... Que temos de saber fazer alguma coisa com o que sentimos? Algo de produtivo? Pra isso a raiva, a frustração e a dor servem... Para nos impulsionar a lutar pelo que achamos que queremos. 

Muitas vezes falei, aos quatro ventos, que o meu desejo maior é ser mãe, e é verdade. Mas para ser mãe é necessário estrutura. E algo que não quero é desfrutar desse papel sem tranquilidade para tal. O engraçado é que o que me levou a falar isso foi o meu curso de inglês ( calma, logo a frente vem a explicação)

-----------------------------------------------------------

Certo dia estou eu estudando para a minha prova, uma de muitas etapas que passarei com louvor, e havia eu esquecido da minha aula de inglês ( precisamente as pessoas não sabem que o inglês é algo importante para mim), quando me lembrei estava perto dela acontecer... ok, fui para a aula assim mesmo, despreparada. 

Foi uma sensação esquisita e misturada, me veio um desanimo de não desempenhar aquele papel de aluna nota 10 direito, mas me sai bem. Acho que deve ser bem essa a sensação de ser mãe antes do tempo. Só que da mesma forma que lá na frente serei cobrada do inglês, assim seria como mãe, imagino eu. 
-----------------------------------------------------------

Afinal, ser cobrada é muito complicada, sei porque vivo essa realidade no meu lar*, e entendo o quanto frustrante pode ser para alguém ser cobrada de tentar ser melhor quando se estava desenvolvendo o seu melhor. Foi assim, naquele dia do inglês, fui cobrada por mim, mesmo quando o meu corpo pedia tempo, lá estava eu, desenvolvendo um papel porque o mundo me exigia isso. ( *lar: para mim tem significado próprio, me refiro a intimamente, um lar que visita que eu permito que conheça)

O mundo exige da gente uma resposta, um posicionamento que para muitos é pesado e é mesmo, eu sinto o peso dessa exigência nas minhas costas todo dia, tanto que falo para todos que sou uma pessoa pesada, porque não me dou o prazer do descanso. Isso é tão ruim para mim quanto para quem está perto de mim. Tanto que hoje eu vejo que o caminho a seguir é solitário porque assim deve ser até o meu lar deixar de ser bagunça. Mi bebe, aprenda o quanto antes... ser leve é uma condição, um estado de espírito, uma escolha que na verdade não cabe somente a nós, mas depende de todo um contexto.

Isso eu sei porque eu quero ser leve, eu tento ser leve, mas a minha condição não me permite ser assim. É preciso luta, é preciso sentir o peso da responsabilidade nessa luta, porque a leveza não contribui na hora de impulsionar, contribui na execução, mas não no sentimento interno, porque essa leveza te deixa preguiçoso. (pelo menos comigo).

CONFESSO que me falta muito para entender alguns feitos de Deus. Reconheço que meus erros do lar podem gerar consequências ruins e que devo lidar com essa realidade naturalmente, como quem quebra um copo e tem de limpar a bagunça. E eu tenho feito isso diariamente. Pegando a bagunça em sua origem e desenvolvendo um remédio quanto a isso.
-----------------------------------------------------------

Fazia um tempo que não escrevia aqui também por descuido, por não me sentir apta para isso.  Ainda não me sinto bem o suficientemente para escrever, afinal, estou numa fase que qualquer forma de tentativa de expressar tem fracassado com sucesso. hahahaha

Acho que vou passar mais um tempo sem vir aqui, porque vir aqui sem estar preparada é desrespeitar o meu propósito, entende? Mas, mi bebe, quero que saiba, isso não constitui abandono, ok?


Deixa a mamãe vestir a armadura, porque existe luta pra te alcançar. Te amo da maneira mais pura e genuína de amar. <3

;*